quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Repartindo as borboletas




Meses atrás postei aqui os macaquinhos que apareceram no meu quintal.
Hoje quero repartir com vocês uma coisa que nunca tinha me acontecido antes. Fui dar uma voltinha ao redor da casa e surpresa: no limoeiro uma nuvem de borboletas. Acho que eram mais de vinte, todas laranja, uma festa!
Chamei minha filha para ver, para ela não esquecer.
Aqui tem borboleta. Até daquelas em extinção, azuis e pretas, grandonas.
Tem monarcas, tem amarelas limão, brancas, mariposas, tem de tudo. Mas nunca tinha visto tantas iguais todas juntas deste jeito.
Tentei fotografar, mas elas não param e esta é a tragédia das câmeras digitais, cuja velocidade não acompanha a ação. Aqui tem só uma amostra bem tímida.
Lamento, queria ter podido repartí-las todas com vocês.
Valeu a pena ter suportado todas as larvas na minha horta.
Para quem não sabe, borboletas são sinalizadores ambientais. Fico feliz de saber que elas estão por aqui.

2 comentários:

Morrocoy disse...

Que lindo! Eu adoro borboletas, mas dificilmente consigo uma foto bonita. Elas não param quietas! Hahaha.
E como assim borboletas são sinalizadores ambientais?
Um abraço!

Sandra Goraieb disse...

Mari, as borboletas são sinalizadores ambientais porque são muito sensíveis e em ambientes degradados não conseguem se desenvolver e morrem. Outros sinalizadores muito sensíveis são as rãs (e sapos) e os cavalos marinhos.