sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Você é o que você come.

Estive vendo umas coisinhas sobre a relação entre a dieta materna e as doenças que o feto pode desenvolver na sua vida adulta, incluindo doença coronária e resistência insulínica. Interessante a hipótese que se possa programar a qualidade de vida de uma pessoa a partir do útero. Em animais observou-se que a subnutrição intra-uterina leva a danos renais, cerebrais e cardíacos, aparentemente devidos ao remodelamento do desenvolvimento associado com a diferenciação e proliferação celular. Mesmo variações menores no status nutricional materno são capazes de causar desvios importantes no ambiente fetal que poderiam levar a alteração na expressão de genes chave, responsáveis pela remodelação tissular e o futuro risco associado às várias doenças.
Os fatores nutricionais poderiam também levar a estes processos por alterar a fisiologia placentária, incluindo as trocas materno-fetais além da regulação epigenética da expressão genética.
Na verdade a gente acabaria sendo reflexo daquilo que a gente come, ou o que nossas mães comeram quando éramos fetos. E nossos "achaques" e "condores" da idade adulta, consequência tardia de um estilo de vida precoce.
Aí, pensei nas imensas quantidades de glutamato monossódico que as pessoas ingerem diariamente, inclusive as gestantes sem uma correta orientação, e nas possibilidades patológicas que estas substâncias poderiam trazer aos fetos a longo prazo.
O Glutamato de sódio causa inflamação nas células hepáticas, esteatose não alcoólica, hepatite, lesões pré-cancerosas, obesidade central e diabetes do tipo 2 em animais de experimentação, não diferentes das observadas em seres humanos.
Coisa para se pensar e levar a sério (e não à boca).


Para saber mais:

Langley-Evans SC.
Nutritional programming of disease: unravelling the mechanism.
J Anat. 2008 Oct 8.

Nakanishi Y, Tsuneyama K, Fujimoto M, Salunga TL, Nomoto K, An JL, Takano Y, Iizuka S, Nagata M, Suzuki W, Shimada T, Aburada M, Nakano M, Selmi C, Gershwin ME.
Monosodium glutamate (MSG): a villain and promoter of liver inflammation and dysplasia.
J Autoimmun. 2008 Feb-Mar;30(1-2):42-50

4 comentários:

thais disse...

cada vez que eu leio um post sobre alimentação na gravidez e consequências nos bebês, fico super pesarosa.

ninguém acredita que eu tenha passado os 4 primeiros meses de 2 gravidezes só com coca cola. e a gravidez do zé foi água com limão e gelo.
ahuahuahuhau......

ai, credo...

beijo

╰☆╮F®ÅNciєℓyღ εїз* disse...

San ajuda eeeeeu...
Ele é encontrado no tal aji no moto... onde mais?
Que coisa isto!
Quero blogar algo que envolve tudo isto... muito polêmico!
Bjinhos pra ti amada!
F.

Sandra Goraieb disse...

Fran, o glutamato monossódico é um realçador de sabor. Está em quase tudo que é alimento industrializado. Dá uma olhadinha no rótulo e leia os ingredientes das coisas que você tem em casa. Pode aparecer também com o nome de "realçador", além do próprio glutamato ou pelos códigos HS29224220 (Harmonized System Code) ou E621 (lista européia de aditivos alimentares). Todos os caldos em dados também o incluem. Salgadinhos, alimentos enlatados, processados, shoyo, etc, também contém GMS. Na Italia tinha uma marca de caldo de carne livre de glutamato. Mas era só aquela. Aqui não conheço nenhuma que abra mão.
Além daquilo que foi dito, o glutamato é uma exitoxina, ou seja, tóxico para o sistema nervoso central, induzindo a enxaquecas (por liberação de acetilcolina e inibição de glucose nas células do SNC) e estimula reações auto-imunes.
Veja, é simples comer menos glutamato. Basta comer alimentos de verdade, frescos preferencialmente (ou congelados, se não houver disponibilidade, já que você está no Japão em pleno inverno). Detesto dar a notícia que excesso de soja também não é uma excelente escolha, principalmente para as crianças pequenas.

╰☆╮F®ÅNciєℓyღ εїз* disse...

Gente... já tô copiando isto aqui pra mandar para minha mami ler...
Nossa San, é cada coisa séria que surge, gente do céu!
Mas apesar de estar no Nihonzinho aqui, eu não como excesso de soja, será? Tomo 2 xícaras de leite por dia mas nem todo dia como carne de soja ou tofu... e não uso shoyu pra tudo tbm não... em todo caso eu vou verificar isto aí... prestar mais atenção... nossa qnta coisa pra se preocupar... vichi... hehe
brigadão e bjão