terça-feira, 14 de outubro de 2008

Reflexões, desculpas e agradecimentos

Peço desculpas por não ter escrito muito ultimamente. Tenho estado resfriada e uma tosse muito desagradável vem infernizando meus dias. Seca e insistente, rebelde e mal-educada, não me deixa dormir, não me deixa em paz. Ando irritada, sonolenta, mole, coisa típica de quem não está em plena saúde. Então desculpem-me se não escrever com a frequência que vocês merecem.

Quanto ao obrigada eu quero dizê-lo a uma pessoa que eu nunca vi.
Não a conheço pessoalmente. Se chama Wania.
Me escreveu uma e-mail de agradecimento por sua sobrinha.
É isso mesmo, ela me escreveu agradecendo e eu a estou agradecendo ainda mais.
Porque me encheu de alegria e de prazer, porque me fez saber que algo que fiz trouxe um bem para alguém.
Acho que é a coisa de médica, de sentir-se capaz de melhorar o destino de alguém, de dar alívio, de devolver o bem-estar (leia-se saúde*). Mesmo fora da UTI, em uma empresa de cosméticos.
Tornar-se médico (de verdade), ao contrário de tantas outras coisas que se fazem no mundo, não te dá mais a chance de dizer: "acabou o expediente, serei médico só amanhã a partir das 8hs".
Não dá.
A gente incorpora o que faz para o resto da sua vida, e mesmo que aparentemente faça outra coisa, na verdade acaba fazendo Medicina.
Pelo menos para mim foi e é assim.
Fiz Medicina fazendo restauração de pinturas, fiz Medicina fazendo fotografia, fiz Medicina voando, fiz Medicina fazendo Medicina, faço Medicina estudando cosméticos.
Indissociável do que eu sou, porque eu sou médica. E sei que muitos são assim, simplesmente médicos toda a vida.
Por isso, Wania, sua e-mail e o sorriso na foto da Sophia foram tão especiais. Fizeram tudo o que venho fazendo nos últimos anos ter valido a pena. Obrigada por ter escrito, obrigada pelo seu muito obrigada.

Outubro é um mês cheio de recorrências importantes: dia da criança, do professor, do médico. Geralmente esquecidos, desvalorizados, na verdade são as garantias de uma sociedade verdadeiramente justa.
Agradeço ao meu pai, também médico, por ter-me mostrado isso a vida toda.

* Saúde, segundo a definição da OMS é bem-estar físico, mental e social, não somente ausência de doença.

2 comentários:

╰☆╮F®ÅNciєℓyღ εїз* disse...

Sandra querida! Vc vem ajudando muita gente! Parabéns de coração pelo seu dia, sempre quis te escrever mas meus horários andam uma loucura... Moro no Japão e conheci seu blog através da Thais, trabalhamos juntas no blog da materna Japão...
Também quero te agradecer, pois vc fez um blog e compartilha com todos o que sabe. Pessoas como vc tem que existir, para o mundo se tornar melhor a cada dia!
Parabéns por tudo... pelas bolhinhas azuis, que eu particularmente amei!
Eu coloquei seu blog ao meu, para divulgar a todos, o que todos precisam saber para abrir os olhos, neste momento de cegueira rotular, não é mesmo?!
Te admiro muito e espero poder te conhecer mais... sempre!
Se puder, por favor visite meu blog e abaixo do mural de recados (direita) me passe um recado com seu e-mail, para que eu possa te escrever, pode ser?
Gostaria de saber sobre a bolhas azuis para o Japão, o que acha? hehe
Bjinhos com carinho
Fran (Franciely Tsuchiya)

Sandra Goraieb disse...

Franciely, seja bem-vinda. Participe, pergunte, enfim, mesmo que eu não saiba, vou procurar para que a gente descubra as dúvidas e acabe com elas. Sempre achei que as escolhas devem ser responsáveis. Nem sempre a gente pode ser perfeito, mas a gente tem que tentar ser o melhor possível.
Um beijo grande para você que está tão longe, do outro lado do mundo. E muito obrigada por você ter escrito este comentário. É um presente. Como eu disse, é gente assim, como você, que faz tudo que a gente faz ter sentido.
Beijão