segunda-feira, 23 de junho de 2008

Notícias do mundo: coisas curiosas e novidades.

Algumas coisas curiosas e interessantes que andei lendo por aí...

Do "Messaggero" de Roma uma notícia sobre uma máquina de lavar roupas que usa só um copo de água e cerca 20 kgs de escamas de plástico (que podem ser reutilizados por 100 vezes) para lavar as roupas. A máquina, projetada por um professor da Universidade de Leeds, usa a água para dissolver a sujeira que seria reabsorvida pelo plástico. A notícia da máquina eco-amigável afirma que a empresa Xeros pretende colocá-la já em 2009 no mercado inglês. Só não diz que plástico é e o que se faz com ele depois.
Quem viver, verá. Ou talvez teremos que nos mudar para Marte, já que água existe por lá.

No mesmo jornal, uma notícia sobre uma nova alergia que está em aumento: a alergia aos homens. Não é piada, não. Mulheres abaixo dos 30 anos são as mais atingidas. Na verdade é uma alergia a frações glicoproteicas do líquido seminal, em particular ao antígeno PSA (prostático). Os sintomas variam desde a rinoconjuntivite e a urticária, a sintomas gastro-intestinais e angioedemas. A alergia não impede a fertilidade e a terapia se dá com a dessensibilização.
A prevenção é o uso de preservativos, desde que não coexista alergia ao látex.
Moral: melhor rir da vida antes que ela ria de você.

3 comentários:

Thais disse...

Adorei aparte das alergias ao homem

thais disse...

Sandra, mas será que, mesmo que esse plástico vá parar no lixo, não continuaria menos pior do que lavar com água e sabão? hehehehe

Sandra Goraieb disse...

Thais, vai depender do plástico, dos resíduos que ele vai deixar no ambiente, se é reciclável ou não,... enfim, precisaríamos saber mais sobre o assunto. Mas mesmo no site da empresa eles são econômicos em explicações. Muiiiiito econômicos. hehehe... Vamos aguardar para ver. Economizar água vai ser uma questão de sobrevivência, mas não será a única, um problema vai ser limpar a água de tantas substâncias que já estão presentes e que não são tão boazinhas quanto gostaríamos que fossem.
Beijos